COMENTÁRIOS

Queridas mãe,

É sempre um prazer receber e compartilhar seus comentários à respeito dos post x suas experiências e dúvidas, todos sempre são publicados com muito orgulho, mas peço um enorme favor : NÃO MENCIONEM MEDICAÇÕES em seus comentários pois não poderei publicar. Não somos médicas e sim mães. Somente um médico pode receitar medicamentos e às vezes um remédio que é excelente para uma criança não faz efeito em outra podendo causar mais danos do que melhora.
Sei que posso contar com a compreensão e ajuda de vocês.

Obrigada por acreditarem nas minhas palavras e por compartilha-las.

Bj

Vivian Braunstein

PARA REFLETIR

Uma vez Fernanda Montenegro respondeu à Marília Gabriela que ser mãe é não dormir nunca mais. Concordo e acrescento: ser mãe é não parar de se preocupar nunca mais. Toda mãe é um pouco médica para cuidar, um pouco engenheira para construir com Lego, um pouco escritora para inventar histórias na hora de dormir, um pouco professora na hora de ensinar e muito mãe na hora de amar.







terça-feira, 25 de agosto de 2009

Adenóide

Imagem : http://portalotorrino.site.med.br/fmfiles/index.asp/::XPRO::/A%2BA%20pronto.JPG



Como fiz recentemente a cirurgia de adenóide no meu filho, várias mães vieram me perguntar sobre o assunto e descobri que o problema é mais comum do que se imagina.
A adenóide é um tecido esponjoso localizado atrás das narinas e serve, na primeira infância, como uma barreira de proteção contra microorganismos, quando o sistema imunológico da criança ainda não está totalmente formado.


Quando há alergias ou inflamações, a adenóide incha obstruindo a passagem de ar e fazendo com que a criança respire pela boca. Algumas das consequências da hipertrofia da adenóide são alteração do céu da boca e da arcada dentária, roncos, apnéia e acumulo de secreção dentro da cavidade da face causando sinusite e/ou otite.


Como o sistema imunológico amadurece por volta dos 6 anos, muitos médicos aguardam a criança atingir esta idade para verificar se há regressão do inchaço, mas alguns preferem operar antes para evitar as complicações.


Não sou médica, só mãe, mas assisti de camarote as conseqüências desagradáveis como as otites de repetição e as doses cavalares de antibiótico que não faziam mais efeito.


No dia-a-dia a adenóide também pode trazer empecilhos. Algumas mães relataram que não conseguem tirar a fralda noturna, pois a criança ao respirar pela boca sente mais sede devido ao ressecamento e tem maior volume de urina a noite; outras que a criança ronca e outras que os filhos estão com problemas comportamentais na escola. Isso porque o acumulo de secreção pode “entupir” o ouvido fazendo com que a criança não responda mais aos estímulos auditivos. Isso não significa que ela esteja surda, mas sim, que o impulso auditivo não está chegando ao cérebro e por isso a criança não reage a ele.


Ouvi um caso de uma criança que foi tratada como hiper-ativa, mas na verdade tinha perda de audição em conseqüência de hipertrofia da adenóide.


Então o que fazer ? Operar antes dos 6 anos ou esperar, já que a adenóide é uma proteção natural do organismo ?


Cada caso deve ser discutido e ponderado entre a família e o médico. “Enrolamos” nosso otorrino quase 2 anos por medo da cirurgia, anestesia, etc... Tentamos alopatia, homeopatia, simpatia. Tudo funcionou por um período curto, mas não resolveu o problema na hora que o inverno chegou.


O que posso dizer é que quando a cirurgia é só de adenóide é simples e a recuperação tranqüila, já quando envolve também a retirada das amídalas, a recuperação é um pouco mais chatinha.
O legal de tudo é que mesmo com o coração na mão por aproximadamente 40 minutos os médicos costumam deixar a mãe entrar e segurar seu filho na sala de recuperação enquanto ele volta da anestesia. É um momento único, similar à sensação de pegá-lo nos braços pela primeira vez depois de nascer. Seu filho se sente protegido e você mais tranqüila de que ele respirará melhor daqui para frente.


Se por acaso seu filho / filha tem problemas de adenóide, converse com o médico e analise a possibilidade da operação. Quanto mais cedo for feita mais fácil a recuperação.



Fonte : Dr. Gilberto Sitchin - IPO





 

113 comentários:

  1. Alopatia, homeopatia, simpatia e ajuda da tia;
    Muito bom!!!Parabéns!!!

    T.S.

    ResponderExcluir
  2. Estou muito preocupada, minha filha fez 2 anos agora em outubro, mais já sofre com roncos e dorme mal há um tempo,o pediatra estava tratando da rinite, mais viu q não éra só isso, fizemos o exame, está com hipertrofia d adenpoide, o otorrino, disse q é caso d cirurgia, mais estou nervosa, pois éla é muito novinha. Socorro oque faço???????

    ResponderExcluir
  3. Oi Kelli,

    Meu menino teve hipertrofia da adenóide desde 1,5 anos e eu também tinha muito medo de operar, principalmente porque ele não roncava e não respirava pela boca (avaliação da fonoaudióloga), mas ele sofria de otite de repetição e até chegou a ter redução da audição por excesso de secressão no ouvido. Muito receosa, fiz a cirurgia. Chorei da hora que ele entrou no centro cirurgico até o momento em que ele veio para recuperação. Hoje me arrependo de não ter operado antes. Mesmo com a rinite (que não cura nem com homeopatia) atacada nunca mais ele teve nenhuma complicação.
    Procure um otorrino de confiaça, um bom hospital e encha o freezer de sorvete. A recuperação é suave, e uns três dias depois já é possível comer uma comidinha morna. Todo este cuidado é para evitar sangramento pois a cirurgia é feita pelo céu da boca. Não deixa marcas e nem traumas.
    Tenha fé que tudo dará certo. Boa sorte e me escreva depois contando como foi.

    Bj grande

    Vivian

    ResponderExcluir
  4. Estou muito ansiosa pois preciso operar meu filho. Ele só respira pela boca, ronca, tem apnéia, ac orda mal humorado, se bate a noite inteira, não tem apetite e até sua fala é prejudicada...

    ResponderExcluir
  5. Vivian, parabens pela ação de conforto que faz sentir qdo se lê suas msg. Meu filhote de 3 anos tem adenoide (60%) desde 'sempre' e o medico diz pra aguardar observando se o organismo nao absorve essa 'carninha esponjosa', mas fico muito incomodada, pois ele respira o tempo todo pela boca, dorme e ronca! Estamos tirando a fralda noturna dele , mas realmente está dificil por conta da qtde de liquido que toma devido a respiração errada ressecar a boca. Ele nao ganha peso e nao cresce, nao tinha pensado que pudesse ser da adenoide mas lendo seus textos, percebi que pode ser sim... o medico é pediatra homeopata e cuida dele desde 5 meses, receita muitas 'gotinhas' que ajuda muito, nao toma remedio de farmacia desde entao, mas fico com duvida sobre a falta dessa cirurgia. Onde vc levou seu filho para operar ? Poderia dar indicação de medico otorrino e o hospital? Preciso pesquisar para conversar com o medico dele ! Muitissimo obrigada pela 'conversa e desabafo' . Feliz 2010 com muuuuuuuuuuita saude ... bjs K. H.

    ResponderExcluir
  6. Oi Rita, entendo sua ansiedade. Também fiquei ansiosa antes de operar o meu filho, mas quer saber ? Foi a melhor coisa que fiz por ele. Acabaram-se os problemas, inclusive os resfriados. No seu caso, como seu filho já está com respiração oral e problemas de fala, você precisará procurar uma fonoaudióloga após a cirurgia. Os exercícios são fáceis e será tudo uma grande brincadeira para ele. Opere sem medo. É uma cirurgia simples de fácil recuperação (a base de sorvete). Bjs e boa sorte

    ResponderExcluir
  7. Oi K, Obrigada pelo carinho e desculpe a demora na resposta. Estive fora durante o período de festas. Ler seu comentário foi como me olhar no espelho. Com excessão do ronco passei por tudo, inclusive a médica homeopata. Acredito na homeopatia e segurei os problemas consequentes da adenoide por um ano, mas depois da cirurgia me arrependi de não ter feito antes. Em 2008 meu filho tomou antibiótico 6 x, ou seja, mês sim, mês não. Se tivessemos operado antes ele não teria passado por este sofrimento que incluiu 5 injeções de penicilina numa das vezes.
    Operei meu filhote com o Dr. Gilberto Sitchin da IPO (11.3849-0543) no Hospital São Luiz do Itaim. Foi tudo super bem. O Dr. Gilberto tem um diagnóstico preciso e uma mão de ouro, e o hospital foi bom também. A cirurgia é feita por dentro da boca e não deixa cicatriz. A recuperação é rápida (o meu já estava pulando na cama do hospital quando passou o efeito da anestesia) e a internação é de um dia sem pernoite, ou seja volta para casa no mesmo dia.
    Quanto a fralda da noite estou na segunda tentativa (no verão de 2008/2009 não deu e agora também está difícil) pois mesmo depois da cirurgia ainda "chove" na cama dele quase toda noite. Li em vários lugares que o amadurecimento neurológico dos meninos é mais lento do que o das meninas. Não desanime. Compre dois ou três protetores de colchão e vários lenções. Alguma hora a "chuva" irá parar. Um ótimo 2010 para você e sua família e boa sorte. Me escreva contando como foi. Bj gd.

    ResponderExcluir
  8. oi meu nome e francilene tenho um filho que se chama william de 6anos ele acabou de
    fazer retira a adenoide foi sabado agora eu estou muito triste pois meu filho gosta muito de comer pão e arroz e feijao tudo que no momento não pode estou me sentido super mal as vezes eu vou jantar e nao consigo pensar que meu filho pede o pão e eu nao posso dar ele nao gosta de nada liquida gostaria de saber o que posso fazer para ameniza esse sofrimento fica com deus
    e

    ResponderExcluir
  9. Oi Lenna, não fique triste e nem se sinta culpada. O melhor que você poderia fazer por seu filhote, você já fez ao operá-lo. Você vai ver como ele ficará infinitamente mais bem disposto. Quanto a comer pão, feijão, etc...é melhor seguir a recomendação médica. Normalmente a cirurgia de adenóide é feita pelo céu da boca e por isso é importante evitar atritos e calor nesta área por alguns dias. O otorrino do meu filho liberou comidas moles e frias após o terceiro dia. Dê bastante sorvete (todos gostam), gelatina (idem) e verifique com o médico se você pode dar feijão amassadinho, macarrão picadinho e creme de legumes na temperatura ambiente. Evite o pão. A casca pode ferir a àrea senssível. Pense que é só por uma semana e depois o William dormirá melhor, comerá melhor, viverá melhor. Fique bem e boa sorte.

    ResponderExcluir
  10. Olá!!!!
    Minha filha tem dois anos e está com a adenoide nos 100%. Ela ronca, acorda várias vezes durante a noite, respira pela boca, come pouco, não ganha peso... por isso tudo vai ser operada. Confiamos no otorrino e penso que essa operação só lhe trará benefícios. Os texto acima só me fazem sentir que tomamos a atitude certa.
    Muito obrigada!!!

    ResponderExcluir
  11. Oi Flávia, fique tranquila, a operação da retirada da adenóide tem uma recuperação muito tranquila (é só seguir a orientação médica) e sua filha se sentirá muito mais disposta.
    Escreva contando como foi.
    Boa Sorte.

    ResponderExcluir
  12. oi!me chamo Camila
    meu filho tem 1 ano e 10 messes,e ele ñ concegue mais respirar pelo nariz,ronca e cança muito.já procurei um medico pedindo q o operaçe mais ele disse q só depois de 6 anos,com o passar do tempo ele parou totalmente de respirar pelo nariz,o q eu faço ñ consigo mais dormir com medo de ele se sufocar durante a noite,já relatei isso ao pediatra dele e ele mi disse amesma coisa q só faz a cirurguia depois dos 6 anos.
    me ajude por favor.

    ResponderExcluir
  13. Oi Camila, meu filho também começou com problemas de adenoide com essa idade e tanto o pediatra quanto o otorrino indicaram a cirurgia (eu é que enrrolei com medo). Minha sugestão é que você procure a opinião de outro otorrino, pois existem várias linhas. Tenho amigas que estão esperando, assim como você. Acredito muito na intuição da mãe, e se você acha que seu filho está desconfortável, busque um médico que esteja mais alinhado com suas expectativas. Se você mora em SP e quiser passar com o otorrino do meu filho, seguem os dados : Clínica IPO - Dr. Gilberto - 3849-0543

    ResponderExcluir
  14. Oi Vivian.
    Meu filhinho de 3 anos vai se operar de adenoide na sexta-feira. Encontrei seu blog e para mim foi de grande valia, pois como toda boa mãe, a expectativa é grande. Obrigada pelos conselhos e pela força. Valeu!

    ResponderExcluir
  15. Oi Ana, boa sorte.
    Fique tranquila e aproveite para dar muito carinho a seu filho no pós operatório.
    Escreva contando como foi.
    Bjs
    Vivian

    ResponderExcluir
  16. Olá Vivian.
    Me chamo Soila,Minha Filha tem 4 anos e descobrimos que ela tem problema de Adenoid,só que o Otorrino acha melhor tentarmos um tratamento antes de optar por cirurgia, você acha que isso pode resolver.

    ResponderExcluir
  17. Oi Soila,
    Apesar de cirurgia ser tranquila, você deve confiar na opinião de seu médico e tentar o tratamento. A adenóide costuma diminuir à partir de 6 anos e alguns médicos preferem não operar. Se você não se sente segura com o diagnóstico ou o desconforto de sua filha é grande, procure mais uma opinião médica. Sempre ressalto que cada otorrino tem uma linha de conduta. O importante é que ela esteja de acordo com suas expectativas. Escreva contando os resultados. Bjs e boa sorte.

    ResponderExcluir
  18. Deu tudo certo. No início ele não queria vestir o pijama e a touca do hospital, daí eu falei para ele que era a roupa de super-herói e vesti também. Entrei com ele até a sala de cirurgia, quando começaram a anestesiá-lo com uma máscara. Quando ele adormeceu, saí da sala e fiquei esperando do lado de fora. Cerca de 20 a 30 minutos se passaram. Os médicos aproveitaram a anestesia e fizeram uma timpanotomia para limpar a secreção que havia nos tímpanos. Ele saiu da sala com um ligeiro desconforto e o nariz sangrando, mas logo a enfermeira aplicou mais analgésico. Ele vai tomar analgésico por 3 dias e antiinflamatório por 7 dias. Pensei que havia antibiótico tb,mas não. Hoje ele já dormiu com a boca fechada!!! Está indo muito bem. Hoje é seu segundo dia. bjs

    ResponderExcluir
  19. Oi Ana, que bom que deu tudo certo. Espero que você esteja mais tranquila. Você vai ver como tudo irá melhorar : respiração, sono, alimentação, ânimo. Nos primeiros dias talvez ele fique meio manhoso, mas é normal. Dê muito carinho e comidas molinhas em temperatura ambiente e ele ficará novinho em folha. Bjs e boa sorte.

    ResponderExcluir
  20. Oi querida!
    Ele está normal, graças a Deus.
    Agora minha meta vai ser melhorar a alimentação, pois ele ficou viciado em alimentos hipercalóricos como batata-frita e castanha de caju. Acho que vou contratar uma nutricionista. Preciso tb ter muita paciência na hora da refeição. Bjs.

    ResponderExcluir
  21. Oi Ana, que ótimo que ele está bem. A alimentação é uma batalha diária para a maioria das mães. Tenho um post sobre alimentação, se ajudar. Vá inserindo legumes aos poucos. Comece com os mais docinhos como cenoura e mandioquinha. Substitua a batata frita por batata de carinha assada. Não corte o que ele gosta de uma vez, coloque a castanha no arroz, por exemplo. Conte uma história dizendo que umas pessoas que moram do outro lado do mundo comem arroz desta forma, e que nós comemo com feijão e pergunte se ele não tem curiosidade de experimentar para perceber como é diferente. Para ensinar meu filho a comer inventava mil histórias, transformava o brócolis em super herói, colocava ervilha dentro do macarrão penne e dizia que ela estava se escondendo, dizia que a vagem era surpresinha, e assim por diante. O meu graças a Deus hoje come de tudo, apesar de comer pouco. Bjs e boa sorte.

    ResponderExcluir
  22. Oi Vivian. Hoje recebi a notícia por minha ex-esposa de que dois médicos recomendaram, e outro não, a cirurgia de adenóide e amígdalas em meu filho de sete anos – ela, conforme pedido meu, procurou outros médicos. Isso me deixou muito preocupado. Desde ano passado viemos percebendo um ronquido durante o sono noturno dele e também a presença de secreção escorrida pela boca ao acordar (talvez por dormir de boca aberta). Disseram-me que agora o ronco aumentou muito e que perceberam que ele se mostra bastante cansado ao brincar em suas correrias. Fico mais preocupado por indicarem a cirurgia já em julho – férias escolares dele e da mãe que é professora – pois estou em missão militar brasileira no Haiti e não estarei lá nesse período. Daí meu medo em apoiar a cirurgia. Contudo ao ler seu blog adquiri mais confiança e tranqüilidade. Obrigado pelo seu diálogo simples e confiante no assunto. Amo demais meu filhinho e sua irmãzinha de nove anos. Diceu Lopes

    ResponderExcluir
  23. Oi Dirceu,
    Obrigada pela confiança. Não sou médica, mas o que escuto de médicos e pais é que o problema de adenóide é reversível antes dos 6 anos e por isso alguns médicos eperam até esta idade para operarem ou não. Como seu filho já está com sete, eu confiaria mais nos médicos que sugeriram a operação. Em jovens e adultos as dificuldades no pós operatório são maiores. Entendo bem a sua angústia de não poder estar presente (nossos filhos são nosso maior tesouro), mas é uma cirurgia bem tranquila, apesar do pós meio "chatinho" por não poder comer comidas sólidas e quentes (eles nunca desejaram tanto um bom prato de feijão com arroz). Concordo que seja feita no inverno, pois a criança não "sofre" com o calor, a vontade de brincar e de ir à piscina. Normalmente o repouso é de uma semana, mais para evitar sangramento no local da incisão (a do meu filho foi por dentro da boca e não deixou nenhuma cicatriz). Talvez a criança fique um pouco manhosa, o que é normal, e nos deixa com o "coração mole" mas seja firme pois é o melhor para ele neste momento. Força e boa sorte. Escreva contando como foi. Bjs

    ResponderExcluir
  24. Oi Vivian !!! Minha filha tem 5 anos e desde dos 3 observo que ela tem este ronco noturno, só que agora piorou bastante. Ela não está gripada, mas dorme de boca aberta, ai fica aquele dilema coloco soro, daqui a pouco vem a tosse parece que o líquido desce pra garganta e causa a tosse. Levei no alergologista e ele passou durante 5 dias o claritin d e avamys spray nasal. Alivia um pouco mas eu fico com medo de dar estes medicamentos cada vez que olho a bula. Esta semana vou fazer o teste de alergia. Mas uma coisa é certa é no frio que este sintoma de ronco aumenta. Estou aguardando ela completar 6 anos, só ano que vem, para poder fazer a cirurgia de adenóide. Tem sido muito difícil ficar sem dormir direito assistindo estes epsódios de ronco e inquietação do sono da minha filha. Tenho medo de operá-la, mas quando leio a sua declaração sobre o bom resultado na sua criança, já me dá um pouco de coragem. Você acha que o claritin d melhora ou vc usou outro medicamento. Qual o medicamento que vc usou pra aliviar este ronco e melhorar o sono. Pelo menos me dê uma dica pra que eu possa aliviar este sintoma até poder operá-la. Obrigada e Tudo de Bom pra vc e sua Família !!!

    ResponderExcluir
  25. Oi Patrícia, por incrível que pareça, apesar da adenóide do meu filho ser de quase 90%, ele não roncava. Tomava muito, muito, muito líquido durante o dia (o que gerou problemas de xixi na cama). Fiz um tratamento parecedi com o seu, com antialérgico e corticóide via nasal. Procure hidratar bem sua filha (respirar pela boca resseca a boca, dá tosse e irritação) e neste período de inverno coloque uma bacia de água no quarto. Você pode lavar o nariz dela com soro fisiológico e fazer inalação, para secar a secreção da rinite (pelo que você contou parece ser o motivo dos problemas) e hidratar as vias superiores. No auge das crises tratei meu filho na homeopatia, sem deixar de visitar mensalmente o otorrino. Acho que a homeopatia pode ajudar vocês também. Bjs e boa sorte. Vivian

    ResponderExcluir
  26. Vivian, Fiz o Teste de Alergia e para a minha surpresa minha filha não tem alergia à nada. Portanto, este ronco noturno e o fato de dormir de boca aberta é mesmo sintoma da adenóide. Vou me preparar psicologicamente para no fim do ano fazer a cirurgia nela. A médica passou o Predisim e o busonid. Já melhorou 80% pelo menos dá um tempo nesta crise mais forte. Bjos e Tudo de Bom !!!

    ResponderExcluir
  27. Oi Patricia, que bom que ela não tem alergia. O meu além da adenoide tem muiiiiiiiiiita alergia. Fique tranquila quanto a cirurgia, vai dar tudo certo e sua filhota terá um aumento enorme de qualidade de vida. Bjs e boa sorte.

    ResponderExcluir
  28. Oi, Vivian, tneho um filho de 4 anos que sofre para respirar.Eu o levei ao otorrino e foi diagnosticado comprometimento de 90% da adenóide. Ele vive gripado, ronca,se bate a noite, não dorme bem, não se alimenta bem, nossa, eu fico super nervosa com isso. O médico disse que não tem remédio, tem que fazer a cirurgia. Eu queria que ele tivesse passado algum remdinho pra ver se amenizava a situação do meu filho, mas não, indicou só a cirurgia mesmo. No momento não tenho dinheiro pra fazer a cirurgia, pois a qui no meu município e nem nas redondezas faz pelo SUS, e fica caro particular, além do mais tneho medo da cirurgia, mas se eu tivesse o dinheiro , mesmo com medo, eu arriscaria porque acredito que isso melhoraria a vida do meu bebê. Tô aguardando uma consulta com outro otorrino pra ver seu parecer quanto a situação do meu filho, sabe como é demorada essas coisas pelo SUS né?
    Um abraço
    Regisleny - Rondon do Pará - PA

    ResponderExcluir
  29. Oi Regisleny, infelizmente não conheço nenhum remédio para corrigir o inchaço da adenoide. Existem paliativos, que amenizam os sintomas, mas muitas vezes a solução é a cirurgia. Para diminuir o desconforto você pode lavar bem o narizinho dele com soro fisiológico ou rinossoro e observar o que piora o quadro alérgico, como poeira, pelo de animais, etc e evitar o contato dele com essas coisas. Você também pode procurar em sua cidade ou na região, um médico homeopata, pois a homeopatia também melhora o quadro geral e os remédios homeopáticos não são caros (adiei a cirurgia do meu filho por um ano com o tratamento homeopático). Dê bastante água para ele e faça inalação com soro fisiológico. O importante é não deixar juntar catarro na região da face (dá sinusite) e nos ouvidos (dá otite). Continue tentado a cirurgia, pois a perseverança é a marca das mães. Muita força para você e boa sorte. Escreva contando como as coisas estão. Um bj grande.
    Vivian Braunstein

    ResponderExcluir
  30. Bom dia,
    Meu filho de quatro anos fez a cirurgia no dia 15/07, bom então estamos no quarto dia pós operatório, ele esta ótimo, falando brincando, mas o problema é a alimentação, aqui em Cuiabá-MT ta fazendo muito frio, cerca de 10 graus, e ele n aguenta mais tomar gelados, será q eu ja poderia introduzir algo (tipo miojo, hj comprei carne moida 2x)em uma temperatura mais ambiente?
    Ahh, depois que ele foi pra slaa de recuperação me assustei, ele teve uma reação que eu nunca havia visto, ele gritava muito, arrancou o soro, ficou gritando incontrolávelmente por mais de 30 minutos, pedi para o médico se lee não poderia colocar um tranquilizante, ele disse que não porque poderia dar 1 parada, então ficamos tentando acalma-lo, quando finalemente ele dormiu, ai acredito que foi passando a dor e ele voltando ao normal, alguem passou por algo parecido? os relatos que eu vi foram de uma reanimação mais tranquila... Grata!!!

    ResponderExcluir
  31. Oi Rosi, que bom que seu filho está bem. O meu também não aguentava mais comida fria, e até teve início de resfriado. Converse com seu médico sobre dar comida molinha na temperatira ambiente. O meu comeu um pouco de feijão e arroz a temperatira ambiente à partir do quarto dia. Quanto a reação, o anestesista me avisou que a criança normalmente acorda depois de 30 mim e chora de soluçar, por isso aqui em SP no hospital aonde meu pequeno foi operado, deixam um adulto ficar com a criança na sala de recuperação. Meu menino é tão soneca que não teve esta reação e até deixou o anestesista preocupado. Demoramos mais de duas horas para subirmos para o quarto. Ele operou de manhã e só acordou mesmo por volta das 16:00, morrendo de fome. Voltando à alimentação, acho que você poderia bater legumes no liquidificador e oferecer como sopas, quase firas, as de cenoura e mandioquinha são deliciosas. Bjs e boa sorte.
    Vivian

    ResponderExcluir
  32. Então Vivian, as sopas ele adora, mas em temperatura ambiente e em pedaçinhos, batida ele n quer mais nem ver affs, amanhã eu vou ligar para o médico e explicar, quanto a anestesia, eu e minha mãe ficamos na sala comm ele, mas foi como contei, foi sofrida, nunca o vi daquele jeito, ele foi acordar mesmo depois que conseguiu dormir ja no quarto, e depois de uma hora mais ou menos acordou ja mais calmo, mas enfim foi um capitulo muito triste, mas a cirurgia foi compensadora, ja esta até falando melhor, dormindo melhor, ele tinha comprometido com adenóide 90% da cavidade,ai ja tiram tambem as amigdalas,acredito q esteja sendo um alivio para ele, bjks e boa sorte a todos que ainda realizarão esse procedimento.

    ResponderExcluir
  33. oi vivan, meu filho passou por cirurgia da retirada de adenóide há 2 dias, foi super trqnuilo ele foi pra sala de cirurgia sem mim, muito calmo, chorou um pouco, aí depois disso só deus e me´dicos pra saber o que aconteceu durante a cirurgia, depois da cirurgia ele voltou acordadinho aidna calmo, depois q passou pra cama ele dormir meia hora mais ou menos, deposi acordou super disposto sem se quixar em menhum momento de dores, já começo a brincar, pula em ciam de mim, nem aprecia q tinha passado por cirurgia, andava correno pelso corredore do hospital...só que ainda ele continua com sensação de nariz entupido e ao dormir fica com a boquinha aberta e o ronca está mais acentuado, isso é normal devido a pós cirurgia? Bjs.

    ResponderExcluir
  34. Oi Rose, que bom que deu tudo certo. Ainda é muito cedo para dizer alguma coisa, mas converse com o médico que o operou, que ele poderá explicar melhor para você como é a recuperação, que normalmente se dá depois da primeira semana da operação. Quanto à dormir de boca aberta, talvez seu filhote precise fazer algumas sessões de fono. Se ele acostumou a respirar pela boca precisará reaprender a respirar pelo nariz. Escreva contando como está a evolução do quadro. Bjs e boa sorte.

    ResponderExcluir
  35. ola vivian! minha neta tem 1 ano e 4 meses,ela dorme de boca aberta,e ronca tbm. e quando esta acordada respira muito mais pela boca.e fica com chiados nos pulmoes! levamos no otorrino e ele disse que tem que esperar ela crescer mais para identificar o problema,e receitou um remedio chamado Nasonex! mas nao estou vendo melhoras! o que fazer? sera que realmante temos que esperar? é horrivel ver minha neta assim! ela acorda com olheiras pois nao dorme bem...obrigada pela atenção..bjss

    ResponderExcluir
  36. Oi Lumair,

    O Nasonex é um corticóide de uso local que "abre" as vias respiratórias. Meu filho usou tb. No seu caso, assim como em todos aonde a família não se sente confortável com o diagnóstico do médico, sugiro procurar outros médicos até que encontre um diagnóstico que deixe vocês seguros. A adenóide é uma defesa natural do nosso organismo e quando há algum problema nas vias respiratórias superiores ela incha. Alguns médicos esperam até os 6 anos pois nesta idade há uma regressão natural do inchaço. Meu filho nunca roncou nem teve cansaço, mas mesmo assim o otorrino optou pela cirurgia. Busque outras opiniões, inclusive para ter certeza de que a espera é a melhor solução ou não. Escreva contando.
    Bjs e boa sorte.
    Vivian

    ResponderExcluir
  37. Oi vivian....
    nosso filho tem 5 anos 7 meses e desde 1 ano sofre com problemas respiratórios,já tomou todo tipo de medicamentos e nada resolveu,fez tratamento com otorrino que nos passava só antibióticos mas nada melhorava, ele ronca muito a noite,respira pela boca ,tem apnéia e muitas vezez acorda irritado por não ter um sono tranquilo,a pediatra dele sempre nos disse que tinha que operar, mas nunca tinhamos coragem,medo muito medo sabe como é,mas procuramos outro otorrino que nos passou confiança e nos disse que tem que ser feito a cirurgia,então marcamos, vai ser agora dia 27/08,estamos confiantes,mas muito preocupados também,mas sabemos que é para o bem dele porque é uma tortura ve-lo assim,não da mais para adiar,vendo os relatos de pessoas que vivem o mesmo que nós nos fazem ficar mais fortes nesse momento tão dificil pois nosso filho é tudo para nós....Fé em Deus...um grande abraço e obrigado pelas suas palavras. Fiquem com Deus.

    ResponderExcluir
  38. Oi Vivian.... a cirurgia de meu filho será de adenóide e amídalas...obrigado.

    ResponderExcluir
  39. Oi Jurandir,
    Entendo bem o que vocês estão passando, pois também tivemos muito medo. Mas a cirurgia do meu filho foi tranquila, o pós operatório também, e hoje ele quase não precisa mais de medicação pesada, ou seja, um simples resfriado não vira uma tragédia. Quando aparece, lavamos o nariz e ele melhora. Desejo a vocês boa sorte e coragem, pois tenho certeza de que seu filho terá muito mais qualidade de vida depois da cirurgia. Escreva contando como foi.
    Bjs e mais uma vez boa sorte.
    Vivian

    ResponderExcluir
  40. olá,meu nome é silvia,tenho 1 filha de 2 anos que vai precisar fazer a cirurgia de adenóide,pois a mesma é muito grande,estou muito preocupada por causa da idade,mas o otorrino me falou que os médicos que deixam pra operar depois só é questao de comodismo do médico e nao tem o porque deixar a criança sofrer mais do que já sofre.O pediatra dela falou que com passar do tempo a adenóide nao diminue é a caixa craniana que aumenta e o prejuizo a saude é tao grande e suas consequencias que a cirurgia é a melhor saída,estou bem mais tranquila pelos comentários e os que creem em DEUS me ajude em oraçao obrigada

    ResponderExcluir
  41. Oi Mariana, meu filho precisava da cirurgia desde 1 e 1/2 anos e nós "enrrolamos" o otorrino até ele completar 4 anos. Hoje, me arrependo de não ter operado antes, pois dos 2 aos 3 anos ele tomou 6x antibióticos num ano, sendo uma das vezes 5 injeções de penicilina. Sem contar nos problemas que poderia ter tido de fala, pois a respiração bucal empurra o céu da boca, prejudica a dentição, etc... Fique tranquila e boa sorte na cirurgia.
    Escreva contando como foi. Bjs
    Vivian

    ResponderExcluir
  42. OI VIVIAN tudo bem? volto a escrever contando da cirurgia da adenoiede e amidalas de nosso filho, que ocorreu tudo bem GRAÇAS A DEUS, antes e no momento foi muito dificil mais depois a alegria compensa, aconselho a todos a procurar um medico que te passe confiança, e um bom hospital, foi o que fizemos, hoje faz faz 4 dias da cirurgia que foi no dia 27/08, a recuperação esta sendo devagar devido a alimentação, mais esta sendo muito boa, so com liquidos e bebidas geladas (sucos, sorvetes e sopas com caldo), e tambem a medicação, o importante é ter muito carinho e paciencia e amor com o filho, nem fazemos comida em casa para que estimule a sua alimentação.
    CRER EM DEUS É TUDO, ACREDITAR QUE TUDO VAI DAR CERTO e que é pelo bem da criança, foi o que fizemos, é o que estamos fazendo espero que isso ajude quem aqui procura ajuda como nos o fizemos, um grande abraço; estamos felizes.

    ResponderExcluir
  43. Oi Jurandir, que bom que deu tudo certo. Estimo uma recuperação rápida à seu filho.
    Obrigada por escrever contando, assim outros pais podem se sentir seguros em operar seus filhos também, quando o médico achar necessário.
    Bjs e boa sorte.

    Vivian

    ResponderExcluir
  44. oi vivian,aqui é a mae da Mariana,ainda nao foi realizada a cirurgia pois estou encontrando dificuldades no eletro cardiograma com risco cirúrgico, pois a mariama só tem 2 anos e tá dificultando o exame pois a criança tem que ficar quieta.Estou muito angustiada com tudo isso.E o pediatra dela se recusa a passar um calmante pra ela.bjs

    ResponderExcluir
  45. Olá, a primeira coisa é você ficar tranquila, pois passamos, mesmo sem querer nossas ansiedades aos nossos filhos. É super normal uma criança de 2 anos ficar assustada com o desconhecido (pessoas estranhas mexendo nela, colando coisas). Como o eletro é um exame tranquilo, indolor e não invasivo, acho que você poderia tentar acalmá-la contando uma história (melhor se for inventada sobre uma princesa ou outro tipo de personagem que ela goste, muito corajosa que viaja ao mundo das maravilhas depois que coloca disquinhos de prata no corpo.) Na primeira infância os pais são a referência de segurança das crianças, elas confiam plenamente em nós, por isso passe a ela toda a tranquilidade que você possa conseguir.
    Também sou contra dar calmantes à crianças. O que você pode fazer é evitar alimentos estimulantes como chocolate, antes do exame. Meu conselho é que você deixe a Mariana segura de que nada de mal acontecerá à ela, que o exame não irá doer e que ela pode contar com você caso tenha medo, pois você estará lá para protegê-la. Escreva contando como foi. Bjs e boa sorte.

    ResponderExcluir
  46. Oi, Vivian Braunstein, gostei muito dos seus comentários, pois nos tranquiliza.meu filho tbm vai operar no dia 27/09/2010 e estou angustiada, sabes bem o que é mãe, não é? Sei que DEUS esta no controle de tudo, mas, mãe é mãe, e se pudesse nada tocaria em seus filhos.Eu queria saber sobre a nestesia? e tbm se o corte é no céu da boca? ele tbm vai fazer amidalas.

    ResponderExcluir
  47. Oi Vanuzia, entendo bem o que você está sentindo, mas fique tranquila, pois dará tudo certo. Converse bastante com o otorrino para tirar todas as dúvidas. A cirurgia do meu filho foi pelo céu da boca e o retorno da anestesia é demorado mesmo e até um opuco chatinho. A criança parece que acorda, chora um pouco, volta a dormir e acorda novinha em folha. O bom é que deixam a gente ficar na sala de recuperação com o filho no colo. É uma delícia a sensação de ter seu pequeno nos braços, o protegendo e dando muito amor. O meu roncava muito, mas com o tempo a ronqueira parou. Muita sorte para vocês neste momento e escreva contando como foi. Bjs e boa sorte. Vivian

    ResponderExcluir
  48. Olá...
    Aqui é a mãe do Matheus ele tem 05 anos e há 06 meses vem sofrendo com contantes inflamações nos ouvidos e sinusite desde então só tomando antí-bióticos e injeções que nada adiantam ai o otorrino decidiu operar adenóide no mês que vem, sem retirar as amigdalas porque ele não ronca... A recuperação será que é a mesma para quem retira as amigdalas estou muito preocupada ele é muito agitado.... quanto tempo há de repouso...

    ResponderExcluir
  49. Oi Luciana, a cirurgia é super tranquila. O meu filho também só fez adenoide. Normalmente a recuperação é de uma semana, mas é melhor você conversar com o otorrino e tirar todas as dúvidas. Alguns médicos liberam antes, e algumas crianças recuperam mais rápido do que ouras. O meu ainda tem otites, mas num volume infinitamente menor do que antes da cirurgia. Fique tranquila que tudo correrá bem. Bjs e boa sorte. Escreva contando como foi. Vivian

    ResponderExcluir
  50. olá viviam meu filho se chama gustavo,ele operou em dezembro de 2009 apenas adenóide ,só que em vez de melhorar ele piorou está em um quadro agudo de apnéia ,e a médica ja tentou varios tipos de medicamento não sei mais oq faço.
    ja me diseram pra ver outro médico e pedir a retirada da amigdala mas estou com medo,gostaria de mais imformação sobre isso e o pior que de 10 crianças que conheço 8 estão com o mesmo problema ,marquei com outro médico e vamos ver oq ele fala estou totalmente agoniada com isso ele não dorme e até a baba não consegue dormir do lado dele de tanto que engasga.
    beijos me responda
    ele está com 5 anos .

    ResponderExcluir
  51. Oi Ayeza, gostaria muito de ajudar, mas não sou médica. O que me chamou a atenção no seu comentário é o fato de 8 em 10 crianças estarem com apinéia. Será que as adenóides foram retiradas por completo (se não elas podem inchar novamente) ? Será que não é decorrente de alguma mudança ambiental na região aonde você mora (como a instalação de uma nova indústria, ou uma obra grande em andamento e que geram algum tipo de poluição que "irrita" as vias respiratórias causando inchaço excessivo das amigdalas, por exemplo) ? Pesquise não só seu filho, mas também as alterações de rotina, pois tanto para meu filho quanto para várias outras crianças a cirurgia acarretou em melhora do quadro geral. Também acho que você deve procurar outro médico até que o problema seja resolvido a contento. Boa sorte e escreva contando como o Gustavo está. Vivian

    ResponderExcluir
  52. olá vivian,meu nome é silvia a mae da mariana,novamente em desabafo.minha filha de 2 anos que tem hipertofia da adenóide ,precisa fazer a cirurgia,ela já fez quase todos os exames,mas novamente tentei fazer nela o eletrocardiograma com risco cirurgico e nao conseguimos pois o cardiologista disse que a criança nao pode se mexer.Imagine se uma criança de2 anos ficaria quieta,só dependo desse exame,o pediatra disse que nao passa remedio pra dormir,muito menos o cardiologista ,o ultimo cardiologista que fui até me deu por escrito a impossibilidade de realizar o exame na mari.EU ESTOU PERDIDA NO MEIO DISSO TUDO,o jeito vai ser enpurrar com a barriga até ela atingir de mais entendimento,nao vejo outro jeito, ou trocar de pediatra ,pois ele é muito bom mas nao esta sendo flexivel.No cardiologista na recepçao me falaram que o mais comum nessa idade seria o eco cardiograma onde a criança pode até fazer o exame no colo da mae,mas o pediatra falou que um exame nao tem nada a ver com outro teria que ser mesmo o eletro.Vou conversar com o otorrino dela e ver a possibilidade de adiar ou vou responsabilizar o pedi e o otorrino pra que os dois resolvam.obrigada por esse blog

    ResponderExcluir
  53. Oi Silvia, que pena que você ainda não tenha conseguido fazer o eletro na sua filha. Você tentou contar histórinhas conforme sugeri antes ?
    Tente ficar calma e passar esta tranquilidade para sua filha. Sei que é difícil, mas acho uma pena mudar de médico se ele é bom e passa confiança à vocês, só porque a Mariana não para quieta para fazer o exame. Procure ser firme com ela e transforme tudo numa brincadeira gostosa. Diga que vão brincar de alguma coisa que ela goste, converse com o cardiologista para que ele entre também na brincadeira. Você já tentou mandá-la para o exame com outra pessoa de confiança ? Uma avó ou quem fique com ela quando você não está ? As vezes a criança faz manha para chamar a atenção da mãe. A Mariana precisa se sentir segura e assim deixará o médico fazer o procedimento. Escreva contando como foi. Bjs e boa sorte.

    ResponderExcluir
  54. Oi Vivian, queria registrar aqui o que está acontecendo com meu filho para que muitas mães tenham o cuidado na hora de escolher os médicos e o anestesista. Meu filho operou agora na quarta feira de adenoide e o que parecia ser simples, tornou-se um pesadelo. Passado uma hora no apartamento fui chamada avisando que ele já tinha acabado o procedimento cirurgico e já estava na sala de recuperação, quando cheguei lá meu filho estava todo inchado respirando pelo oxigenio. Ele não conseguia respirar sem o oxigênio e fiquei durante todo o dia no centro cirurgico e a anestesista sempre me falando que era normal e que ele ia melhorar, pois o que estava acontecendo com ele pode acontecer em pacientes que tenham histórico de problemas respiratórios como asma , pneumonia e bronquite, como e o caso do meu filho. Enfim, sai do centro cirurgico com meu filho ainda respirando mal mas estava inconformada por falta de uma explicação do que estava acontecendo com ele e o porque. Quando ele subiu para o apartamento liguei para a pediatra dele pois ninguem sabia me falar porque estava acontecedo isso, apenas falavam que era normal no caso dele, e que ele ia melhorar.Quando ela chegou me falou que ele teve Broncoespasmo e laringoespasmo por conta da anestesia geral. Não é comum acontecer isso mas com meu filho aconteceu. Hoje faz 48 horas e ele quando está quieto ou dormindo parece que não tem nada, mas se ele anda, chora ou faz algum esforço fica piando e puxando a respiração. Nesses dois dias estou batalhando por uma explicação, conversando com vários medicos, pedindo opiniões pra saber por quanto tempo meu filho vai ficar assim e se isso vai ter alguma consequencia. Alguns já me disseram que pode ter sido por conta da falta de experiencia do anestesista na colocação do tubo em crianças, atingindo as cordas vocais. Enfim,o que aconteceu com ele não é comum, mas aconselho as mães que estão lendo que quando forem operar procurem o melhor anestesista especializado em entubar crianças. Espero que eu possa ajudar relatando isso

    ResponderExcluir
  55. Oi Re, espero que seu filho melhore e não tenha sequelas. Fica o registro para que as mães sempre procurem profissionais e hospitais de confiança. Infelizmente foi uma fatalidade o ocorrido com seu filho, pois na maioria dos casos tudo corre bem. Leitores fica o aviso : como mães, nossas expectativas sobre os profissionais da área de saúde são enormes, por isso é importantíssimo ter plena confiança no médico que irá operar seus filhos. Caso não haja completa sinergia mãe/pai - médico sempre recomendo a procura de outro porfissional, pois raramente podem ocorrer problemas e o que fará a diferença nesses momentos é em como o médico dará suporte à família (explicações, atenção, etc....
    Bjs e boa sorte
    Vivian

    ResponderExcluir
  56. oi vivian sou tatiane minha filhota tem 2anos e 4 meses tem adenoide desde sempre, fiz um raio x e o otorrino disse que tá com 100% de adenoide e com as amidalas inchadas, fiquei desesperada porque,ela é prematura de 7meses então teve todo aquele cuidado, e aos 3 meses de idade ela fez duas cirurgia de ernea, e agora veio essa noticia.
    e pra me deixar com mais medo o otorrino que atende ela não faz a cirurgia pelo meu plano então vou ter que procurar outro médico, ai vem a luta.
    adorei seu blog me sinto mais calma em saber que existem pessoas na mesma situação que eu me encontro,tenho certeza que Deus vai me ajudar bjus e obrigada

    ResponderExcluir
  57. Oi Taty, a cirurgia de adenóide e amigdalas costuma ser tranquila (de quase 30 comentários, somente uma mãe escreveu reclamando de problemas com o anestesista). Sugiro que você peça a seu médico uma referência de outro colega de confiança que opere pelo seu plano. Se estiver em São Paulo (ou próximo) e quiser, pode verificar com o otorrino do meu filho - Dr. Gilberto Sitchin - IPO - 3849-0543. Gosto muito do trabalho dele e outros pais que lêem meu blog já passaram com ele também. Escreva contando como as coisas estão. Bjs e boa sorte.
    Vivian

    ResponderExcluir
  58. oi VIVIAN meu filho vai fazer cirurgia segunda feira estou angustiada com o coração na maõ ele tem 3 anos, mas estou preocupada pois no domingo e segunda passada queimou de febre com a garganta inflamada e esta tomando injeção hoje é a ultima sera que isto atrapalha a cirurgia que sera na segunda meu nome é simone

    ResponderExcluir
  59. Oi Simone, meu filho também já precisou tomar essas 5 injeções e ficou bom mais rápido do que tomando antibiótico por via oral. Acho que você deve conversar com o otorrino e tirar todas as suas dúvidas. Operar um filho pequeno é angustiante, e se você não está segura a aflição será maior. Somente o médico poderá auxiliá-la neste momento. Desculpe não poder ajudar mais. Bjs e boa sorte. (Escreva contando como foi).

    ResponderExcluir
  60. Oi Vivian! Obrigada por compartilhar conosco sua experiência. Minha filha de 2 anos e 1 mês está com a cirurgia marcada para a semana que vem, mas como ela acabou de sair de uma virose seguida de uma infecção de amígdalas, ouvido, além da sinusite (que teve que tratar com antibiótico), perdeu o apetite, emagreceu e não está 100% ainda... não sei se é o melhor momento para operá-la. Estou insegura. O grande problema é que, desde 1 ano e 2 meses, ela tem, pelo menos 1 infecção por mês (otite, amigdalite, pneumonia, sinusite..) e as infecções só pioram a cada mês, pois parece que, com o passar do tempo, a obstrução fica maior (se é que é possível ficar ainda maior, já que ela não tem respiração nasal, só bucal. Pelo raio X, a respiração nasal está 100% obstruída pela adenóide). A cirurgia deveria ter sido feito o mês passado, mas foi cancelada, pois ela começou com febre na véspera e o otorrino e o anestesista resolveram não arriscar (ainda bem!)... Agora ela está bem, só não está totalmente recuperada da última. Estou com medo dela ficar mais muito tempo sem comer (pela recuperação da cirurgia) e perder ainda mais peso... mas tenho medo de ficar adiando e ficar cada vez pior e mais difícil de fazer (ela não fica mais do que 1 semana bem... será que um dia ela estará 100% para eu operá-la??? Parece que quanto mais passa o tempo, pior ela fica cada vez que fica doente, o que ocorre, a cada mês, com uma maior frequência, seja verão, inverno, outono ou primavera)... me sinto tendo que fazer uma "escolha de Sofia". Entrei na internet para pesquisar sobre os efeitos da homeopatia na adenóide hipertrofiada (o que me desanimou um pouco) e encontrei o seu post (que se não me deu todas as respostas, me confortou um pouco!). Foi bom ler a sua experiência e a de todas as outras mães (e pais) que comentaram aqui. Vou pensar e estudar o assunto mais um pouco... Depois eu conto se ela fez ou se adiamos mais uma vez a cirurgia.. Obrigada novamente! Beijos, Mariana

    ResponderExcluir
  61. Oi Mariana, entendo como é dificil fazer este tipo de escolha. Uma outra mãe escreveu contando um problema parecido com o seu e recomendei a ela que conversasse bastante com o otorrino para ficar segura do que fazer. Quanto a homeopatia, por experiência posso dizer que ela funciona melhor fora dos picos de crise. É um reforço no tratamento quando a criança está bem, espaçando mais as crises. Agora o pior problema, a alimentação : A adenóide inchada "tira" o apetite da criança, atrapalhando o paladar. Nestes momentos de crise, ofereça coisas que ela goste mesmo que só tome leite (engrosse um pouco com Mucilon, ou converse com o pediatra sobre dar Pediasure um leite específico para crianças com algum distúrbio alimentar. Dei várias vezes para o meu quando era pequeno, para ganhar peso). Meu filho passou a comer melhor depois da cirurgia e segundo o próprio otorrino "criança subnutrida só na África e olhe lá!". Tenho certeza que tudo dará certo. Escreva contando como foi. Bjs e boa sorte.

    ResponderExcluir
  62. OI Vivian !!! Cheguei no meu limite de ver minha filha com aquele ronco noturno e respiração forçada de boca aberta. Fui ao mesmo ortorrino que nos atendeu quando ela tinha dois anos, e ele nos pediu uma nasofibroscopia para verificar se houve o aumento das adenóides. E realmente, estavam muito grandes. Não sei nem como minha filha ainda conseguia se alimentar. As amigdálas também não eram pequenas, mas como ela não sofria de infecções de repetição,o otorrino disse que verificaria no momento da cirurgia de adenóide se iria retirá-las ou não, pois se elas no momento que estiverem relaxadas se juntassem muito, seriam retiradas. Graças à Deus as amigdálas foram preservadas. Foi feita apenas a retirada da imensa quantidade de adenóide. Fiz todos os exames pré operatórios sangue, eletro e ainda quis fazer um ecocardiograma, para me tranquilizar. A cirurgia durou apenas quarenta minutos. Estava apreensiva porque minha pequena é muito medrosa em relação a médicos tenho que usar de muita pisicologia para acalmá-la. Uma vez no teste de alergia, ela chegou a desmaiar por medo. Decidir que agora além da pisicologia é melhor o efeito surpresa. Porque aí ela não fica sofrendo por antecipação. E tem dado certo. A anestesista usou um método muito interessante. A preparação antes da cirurgia foi importante para o bom resultado do procedimento. Ela deu para minha filha um xarope, que deixou minha filha bem calminha. Não dormiu, mas ficou super zen !!! Vestiu a roupinha para entrar na sala de cirurgia achando que iria soprar balãozinho pra ganhar prêmio. E assim também eu me vesti, dizendo que iria acompanhá-la. Anestesista então deu aquele respirador e ela colocou tranquilamente ainda falou pra mim, sopra mamãe. Até que ela adormeceu. Neste momento sai da sala e aguardei até o momento em que estaria ao seu lado quando acordasse na Sala de Recuperação. Acho que rezei o terço duas vezes em frente a porta da entrada do bloco cirúrgico. Outra coisa importante é que sempre quando é feita a cirurgia de adenóide, eles também verificam se o canal auditivo está ok. Pois pode ter secreção que precisa ser retirada. Ainda bem que no caso da minha filha não tinha, e por isso não precisou mexer, o médico apenas verificou. Saímos do hospital no final da tarde, depois que ele verificou que ela estava bem. Fim do pesadelo. Minha querida filha já na primeira noite já dormiu silenciosamente, de boca fechada e sem ronco. Como dizem, depois que você faz a cirurgia você vai dizer porque não fiz antes. Queridas mães se seus filhos tem estes sintomas que interferem na qualidade de vida e podem causar riscos como a apnéia, que era o que a minha filha já estava apresentando, não esperem, façam a cirurgia. Quero agradecer a todas as mães que deixaram, aqui os seus depoimentos sobre as suas crianças que tem problemas parecidos e que de alguma forma me ajudaram e me deram coragem para fazer a cirurgia na minha filha que tem 5 anos. E em especial agradecer a Vivian pela iniciativa de criar este blog pra que todas nós, mães preoucupadas com seus filhos, pudéssemos buscar e trocar informações que nos ajudaram a resolver e trazer mais saúde para as nossas crianças. Uma Boa Sorte à todas as mamães que aqui se encontram, e o meu Desejo de que todas tenham a satisfação de ver a Cura destes problemas em breve.

    ResponderExcluir
  63. Oi Patrícia, que bom que deu tudo certo. É um alívio, né ? Obrigada por escrever contando, pois desta forma podemos ajudar outros pais a terem coragem. É uma barra ter que colocar um filho numa mesa de cirurgia, mas como você mesma disse o resultado depois é compensador. Sempre digo que mãe é um pouco médica, um pouco professora, um pouco psicíloga e muito, muito, muito criativa. Que bom que você conseguiu encontrar uma forma de deixar sua filha tranquila. Parabéns por vocês terem superado este problema sem grandes traumas. Por curiosidade: Meu filho fez a limpeza do canal auditivo e ficou uns 8 meses com um dreno no ouvido. Ainda tem crises de otite de repetição, mas come um pouco melhor. Não me arrependo da cirurgia, acho que se não tivesse feito ele estaria pior. Para todos que lêem este blog, em especial este post fica meus desejos de sorte e melhoras. Bjs

    ResponderExcluir
  64. VIVIAN,TUDO BEM?MINHA FILHA VAI FAZER 4 ANOS E AINDA FAZ XIXI NA CAMA,EU JA TENTEI DE TUDO + ELA NÃO PARA,O QUE EU FAÇO? DESDE JA MUITO OBRIGADA.ALINE

    ResponderExcluir
  65. Oi Aline, primeiro é preciso saber o motivo do xixi na cama. Ela tem problemas de adenóide ? Em caso afirmativo pode fazer na cama pois a respiração bucal (consequência da hipertrofia da adenóide)causa ressecamento da boca e faz a criança beber mais líquidos, consequentemente mais xixi. Se ela não tem problemas de adenóide, vamos por partes : 1º Paciência para ajudá-la. 2º Com 4 anos a criança pode ainda não estar fisiológicamente madura para segurar o xixi por muitas horas, é normal fazer na cama até os 6 anos. O que você pode fazer é minimizar o desconforto seu e dela, evitando líquidos duas horas antes de dormir (leitinho nem pensar - troque por iogurte, ou bolacha com manteiga), colocando-a para fazer xixi no meio da noite (tenho um amigo que deixa o peniquinho embaixo da cama, põe a filha para dormir de camisola, sem calcinha e ela já levanta sozinha para fazer) e fazendo exercícios simples para fortalecer a musculatura pélvica. Durante o dia peça que ela, ao sentar para fazer xixi, solte e segure várias vezes o jato de urina, assim aprende a controlar. Prisão de ventre também aumenta o risco de xixi na cama, já que a criança segura tudo (o cocô e tb o xixi, com medo de que se fizer xixi saia o cocô). Meu filho fez xixi na cama praticamente todos os dias dos 4 aos 5 anos, mas com o passar do tempo foi diminuíndo e hoje dorme até 10 horas sem fazer (não precisamos mais levantar de madrugada para coloca-lo no banheiro). Bjs e boa sorte

    ResponderExcluir
  66. Oi, minha menina tem 4 anos e há um ano ela tem tosses constantes e não dorme bem a noite, a médica disse que ela terá que fazer a cirgia de adenoide e retirada das amigdalas, estou muito nervosa!!! Me ajude!

    ResponderExcluir
  67. Olá, Fique calma pois a cirurgia em 99% dos casos é muito tranquila. Entendo o que você está sentindo, pois também senti o mesmo quando meu filho precisou operar. Se você está insegura converse com outros médicos e se ela realmente precisar operar, faça a cirurgia com um profissional em quem você confia. Força e boa sorte. Vivian

    ResponderExcluir
  68. Vivian tenho um filho de 5 anos que tem adenóide, mas o medico me tranquilizou porque não é caso cirurgico e sim de tratamento, devido essa esperiencia decidi realizar minha pesquisa da universidade voltada a esse tema, gostaria de sua ajuda para indicações de site ou revistas sobre o tema da adenóide e sua implicações na face escolar. um grande abraço e parabéns pelo seu trabalho.

    ResponderExcluir
  69. Olá,

    Coloquei as referências que usei no final do post. Você pode conversar com o Dr. Gilberto Sitchin 3849-0543, e talvez ele possa indicar livros que você possa usar. Bjs e boa sorte.

    ResponderExcluir
  70. Boa tarde!

    Vivian,

    Eu tenho 21 anos, fiz o exame e constaram 90% de adenóide, e amígdalas nem se fala qse que tampa a minha garganta, na vdd minha mãe já deveria ter corrido atrás dessa cirurgia desde cedo para eu fazer mais não aconteceu.
    Enfim, passei com outra médica Cirurgia ela falou que acha impossível que eu com 21 anos tenha 90% de adenóide, mais pediu outros exames.
    De imediato sei que irei fazer à cirurgia de amígdalas e raspagem da “carne esponjosa” a adenóide só saberei apos o outro exame.
    Enfim, estou mto nervosa, sei que mtas crianças fazem mais estou nervosa da mesma forma.
    Eu gostaria de saber qual o prazo médio para recuperação para voltar às atividades diárias?

    Beijos.

    ResponderExcluir
  71. Oi Maria, normalmente a adenoide regride após os 6 anos e são raros os casos em adultos, mas tenho um amigo que operou as amigdalas depois de adulto e correu tudo bem. É uma recuperação chatinha, com alimentação gelada e medicação. A vantagem é que você entende o que está acontecendo e seguirá as orientações médicaas. Em crianças a recuperação ocorre em uma semana. Recomendo que você converse bastante com a médica e tire todas as dúvidas. Fique tranquila, e assim você se ajudara na recuperação. Boa sorte e escreva contando como foi. Bjs Vivian

    ResponderExcluir
  72. Ola Vivian estava lendo os topicos aqui e sò assim percebemos que nao somos os unicos a ter um determinado problema, minha filha fez 6 anos em outubro e tem hipertrofia da adenoide, tosse nao suporto mais nem falar essa palavra, todo mes ela tem crises de tosse horriveis que nao passam com nada estou no terceiro otorrino e todos eles disseram pra tentar primeiro alguns medicamentos antes de recorrer a cirurgia, mas o caso è que nao tem mudado o quadro dela, estamos morando na Italia e aqui a maior parte do tempo è frio estamos ainda no inverno, faz uma semana que ela esta com uma tosse que da dò o problema que ela nao se alimenta na boa tenho que fazer ela comer porque da a sencacao de que se ela nao come nao vai sarar, hoje levei ela no otorrino e ele disse que ela esta com rinofaringite e receitou uns comprimidos e spray nasal e dia 29 tera outra consulta mas ja nao sei mais o que fazer dorme mal a noite tosse dia e noite, uso todos os recursos pra ver se a tosse vai embora mas tudo em vao Vick, alcool no pescoço, mel, etc, bem obrigada pelo espaço pra desabafar um pouco fiquem com Deus e ate mais.

    ResponderExcluir
  73. Oi Treamori, a maioria dos médicos define 6 anos como a idade limite para regressão da hipertrofia. Se não acontecer, na maioria das vezes, optam pela cirurgia. Pelo que você contou parece que sua filha é bastante alérgica. Você já tentou homeopatia ? Não abandone a halopatia, mas trate em paralelo. Para o meu filho tem ajudado. No caso dele, masmo depois da cirurgia as otites de repetição continuaram. Uso spray nasal e "bolinhas". Pelo menos ainda não precisei entrar no antibiótico esse ano. Bjs e boa sorte.

    ResponderExcluir
  74. Oi Vivian, não querendo deixar ninguem apavorado, mas sim, mais alertas, e como já dito aqui, que procure um excelente anestesista (principalmente) e digo porquê: Meu filho tem hoje 2 anos e 9 meses, e, em 23/12/11 o levamos para fazer a cirurgia de adenóide e amigdalas a qual não pode ser concluída, pois ele teve uma reação alergica ao Sucitrat (um tipo de curare:medicamento dado junto a anestesia geral) e chegou a ter até uma parada respiratória,a sorte foi que o anestesista era muito bom e reverteu a situação aplicando nele um corticoide para relaxar os musculos que estavam enrijecidos e poder entubá-lo para voltar a respirar. Todos disseram que é um caso raríssimo qua acontece em 1 a cada 4000 casos. Pena que ainda não haja um teste de anestesia, apesar de tanta evolução na medicina...Decidimos tentar novamente, talvez agora no começo de abril/11, pois o Otorrino disse que tentarão um outro método ou medicamento. Estamos com o coração na mão, pois do jeito que ele está tb não pode ficar, ele engasga durante a noite, tem apnéia, ronca muito, respira pela boca, etc., nem nós conseguimos dormir a noite de medo que ele sufoque. Só peço que orem por nós para que dessa vez dê td certo. Tenho muita fé em Deus, e colocarei nas mãos dele. Obrigada.

    ResponderExcluir
  75. Realmente a alergia a anestesia é rara e na maioria dos casos tudo corre bem. Infelizmente algumas pessoas são alérgicas e só descobrem isso depois de passar por algum susto (eu fiquei 60 dias com urticária aguda por causa da tinta do cabelo - não que se compare ao que vocês passaram) De qualquer forma, desejo a vocês, de todo o coração, muita sorte nesta nova cirurgia. Bjs

    ResponderExcluir
  76. Bom dia! tenho uma filha de 3 anos e 3 meses e ontem dia 05/04 ela passou pela cirurgia de retirada da adenoide e amigdalas, pois estava dormindo muito mal e com apneia. O medico recomendou a cirurgia pois segundo o raio x da face, as amigdalas estavam bem grandes. A cirurgia foi um sucesso, durou apenas 40 minutos e esta se recuperando bem...ela está enjoadinha mas essa noite dormiu bem melhor. A enfermeira me mostrou o material retirado e tanto a adenoide qto as amigdalas estavam do tamanho de uma moeda de 5 centavos...achei grande. Para as maes que estao na duvida se deixam seu filho ou nao passar por essa cirugia, sugiro que procurem um bom especialista e que esse profissional te passe muita segurança e confiança. boa sorte para voces

    ResponderExcluir
  77. Oi Susely, que bom que correu tudo bem.
    Obrigada pelo comentário. Espero que ajude outras mães que precisam operar seus filhos e estão apreensivas. Bjs e boa recuperação para vocês.

    ResponderExcluir
  78. olá vivian,estou muito aflita minha pequena tem 4 anos e há muito tempo sofre com problemas respiratórios,a cirúrgia dela está marcada para próxima sexta dia 15.04.11.Já ouvi muitos relatos mas estou muito nervosa!!!!

    ResponderExcluir
  79. Oi Charlene, realmente ouvimos muitas coisas boas e ruins sobre a cirurgia de adenóide. Nos deixa inseguras e aflitas, pois apesar dos casos aonde as coisas dão errado serem num número infinitamente menor do que os casos de sucesso, tememos pelo nosso bem maior que é nosso filho (a). O que posso aconselhar é que você fique tranquila para não passar angustia e ansiedade a sua filha (o que a deixará com medo) e certifique-se da confiança que tem no médico e na equipe (principalmente o anestesista). A cirurgia é relativamente rápida (apesar de sentirmos que se passou uma eternidade entre a entrada e a saída de nosso tesouro do centro cirurgico) e a recuperação um pouco chatinha para a criança que só pode comer gelado nos primeiros dias. No mais tenho mais comentários positivos do que negativos, e como já diziam os antigos : "a voz do povo é a voz da razão". Fique bem, relaxe e do fundo do coração muita boa sorte a vocês. Escreva contando como foi. Bjs e paz.

    ResponderExcluir
  80. Oi vivian, amei seu blog!!!Estou muito ansiosa, pois meu filhote de 4 anos está com a cirurgia de adenóide e amigdalas marcada para dia 02/05.Nossa fiquei um pouco mais calma com tds os relatos q li aqui.Mas tenho fé em Deus q td irá dá certo e todo esse sofrimento irá passar, principalmente do meu filhote.Tem uma semana que ele começo com secreção saindo do nariz e tossindo, ele vai a pediatra amanhã, espero q não tenha q adiar a cirurgia, pois não vejo a hora de passar logo td isso!!!Bjs, Fernanda - São Pedro da Aldeia - Rio de Janeiro.

    ResponderExcluir
  81. Oi Fernanda, desculpe a demora no retorno. Hoje (04/05) provavelmente seu filho já tenha feito a cirurgia. Espero que ele esteja bem. Paciência e muita bebidinha gelada que em uma semana ele estará "novinho em folha". Escreva contando como foi. Bjs e boa sorte.

    ResponderExcluir
  82. Oi Vivian, minha filha tem 3 anos e há 3 meses está tomando medicamentos (corticoide e antibioticos), pois tem tosse, ronca e tá resfriada constantemente. Desde a semana passada que levo ela à especialistas (levei a 3 até agora) e todos foram unanimes - CIRURGIA - pois depois de realizado a video-endoscopia naso-sinusal foi constatado que o tecido linfoide hipertrofico está ocupando 95% da coluna aérea. Não consigo imaginar a minha "pimpolhinha" entrando em uma sala de cirurgia, sem a minha presença, tomando uma anestesia geral. Mesmo depois de ter visto tantos comentários otimistas, continuo muito receosa.

    ResponderExcluir
  83. Oi Lu, entendo plenamente o que você está passando. Pense que será para o bem de sua filha e que a qualidade de vida dela irá melhorar depois da cirurgia. A coisa boa em toda esta ansiedade é segura-la no colo na sala de recuperação. É um momento único, como se sua filha estivesse novemente denrto de você. A sensação de poder proteger um ser indefeso que amamos tanto é inexplicável. É um amor imensurável. Bjs e boa sorte. Escreva contando como foi.

    ResponderExcluir
  84. Oi Vivian,graças a Deus correu td bem na cirurgia.Foram as horas mais longas da minha vida mas valeu apena, fim do pesadelo!!!
    Hoje tem duas semanas q ele fez e está ótimo tomando gelado,sorvete,td q ele sempre somhou em fazer.Realmente foi a melhor coisa q fiz, ver nossos filhos bem, dormindo bem silencioso sem aquele ronco alto é maravilhoso!!Bjs, Fernanda.

    ResponderExcluir
  85. Oi Fernanda, que bom que tudo correu bem. Daqui pra frente a tendência é que ele fique cada vez melhor. O meu vai fazer 6 anos (operou com 3 anos e 11 meses)e vem evoluindo na melhora. O caso dele é um pouco diferente, pois não tinha sintomas de adenóiode e sim otite de repetição. As crises diminuiram bem e esses ano ainda não teve. Espero que continue assim, da mesma forma que desejo muita saúde para o seu filho e de todas as mães que me escrevem. Bjs e boa sorte.

    ResponderExcluir
  86. Vivian, meu filho vai operar amanhã de adenóide. Como é a volta da anestesia geral? Me disseram que eles choram muito, ficam irritados, devido ao efeito colateral da anestesia. Me falaram que dura até 40 minutos de irritabilidade! É assim mesmo? Ele tem 3 anos! Um abraço!

    ResponderExcluir
  87. oi vivian.. depois de ler todos esses comentarios talvez eu me tranquilize mais meu coração ainda nao. meu filho tem 05 anos e tem adenoide o medico ja marcou cirurgia, mais nao tive coragem, estava tratando com homopatia , tbme nao estou vendo resultado, entao voltei ao otorrino pra fazer a cirurgia, estou com muito medo da anestesia..

    ResponderExcluir
  88. oi Vivian meu filho tem 2 anos e 9 meses e sexta-feira agora dia 19-08 vai fazer a cirurgia da adenoide e retirada das amígdas, passei em três ótimos otorrinos e a opinião foram as mesmas pois ele tem mt alteração de volume e obstrução das vias respiratórias,
    Estou com tanto medo pois ele é tão pequenininho e é tão alérgico q fico pensando na anestesia geral...
    nossa meu coração tá muito apertado!!!

    bjs

    ResponderExcluir
  89. Bom dia a todos,meu filho operou a adenóide e fez uma cauterização nas narinas,a cirurgia foi um sucesso tremendo q nem qnd ele chegou do centro cirurgico ele reclamou de dor.e o resultado p/ ele foi na hora,ele voltou ja respirando pelo nariz e não pela boca,foi muito bom..só estou preocupada em poouco pq ele não quer ficar quieto,tipo repouso..toda hora tenho q brigar com ele,mais fora isso esta sendo maravilhoso..há ele tem 4 anos e o nome dele é Kevin!!Um grande beijos a todos e não tenham medo..creiam em Deus q tudo dara certo!!

    ResponderExcluir
  90. Oi Vivian, minha filha tem 2 aninhos e tem tido várias crises que o pediatra dela diz ser bronquite asmática, ela vive com o nariz entupido só melhora com antibióticos(amoxicilina) chega a tomar 2 por mês, e toda vez que acaba o prazo de dar os medicamentos, aí volta tudo de novo. O sono dela é muito agitado, vive pedindo água de madrugada, ela não ronca mas quando está em crise só dorme com a boca aberta e por conta disso vem as inflamações de garganta e ouvido. Não levei em nenhum especialista, mas será que minha filha tem adenóide? E apnéia? como eu sei que ela tem apnéia? Porque que o pediatra dela não cogitou essa hipótese e só pede para eu dar predsim, nasolex, rilan, nichko vac, cetotífeno,koidexa, brondilat, nasonex, que não estou vendo melhoras. Já não sei o que fazer, já corri pra homeopatia, fiz as "bolinhas", mas não estou vendo resultado. Me ajudem estou aflita, já marquei por conta própria otorrino, pneumologista, alergologista, mas só para o dia 06/10/11. Não consigo nem fazer o teste pq ela vive em crise/antibiótico.

    bjss

    ResponderExcluir
  91. Oi Vivian, adorei o post!!
    Meu filho 5a e sempre foi muito alergico.crises de bronquite asmatica :(
    Fiz adenoide e amigdalas em novembro 2011, realmente minha experiencia foi incrivel!!! Melhorou 1000x
    So que agora, 9 meses depois, elas voltaram - a 3 meses meu filho voltou a ter crises, nao dormir direito e nem comer...irritado...blabla
    Tenho algumas duvida, se puder me ajudar, sera otimo....
    Por que voltou tao rápido,? Nao deu nem 9 meses que operamos
    É normal?
    Se tirar novamente, pode voltar?
    O que causa a volta dela?
    Se eu tratar alergia, pode nao crescer mais? Tem algo a ver?

    obrigada

    ResponderExcluir
  92. Olá venho relatar nossa experiencia ,minha filha 5 anos sempre teve nariz entupido e alergia rinites,depois evuluindo pra sinusite.Fazia tratamento com alergista desde que nasceu depois fui pra via sacra por causa da fala que nao desenvolvia falava td enrolado,fono,exames de fono, até tomografias,td normal.ate que depois de muita oração e sem nunca perder a fé fui a uma otorrina que em 3 consultas ja viu que a rinite dela nao era fraca aliáz muito severa e eu mãe cuidadosa sempre fazendo td que recomendase,encaminhou ela pra um medico que fazia o exame NASOFIBRO uma camera pelo nariz atraves d eum fio bem fininho,DEU ADENOIDE 90% me deu ate falta de ar.Marcada a cirurgia e correu td bem graças a deus ,cá estamos livvres do ronco,nariz escorrendo sinusite etc.as amigdalas nao tinham nada.o ouvido tb tinha secreçao um deles.Mas a fala ainda não desnvolveu toda mas já e nitido a melhora da fala das conversas.Através de exercicios de fono chegaremos la tneho certeza.

    NÃO DEIXEM DE EXIGIR UM EXAME PRA ADENOIDE E USEM MUITO NASOCLEAN NO NARIZ PRA LAVAR EO AVAMYS SPRAY 1X AO DIA SO ISSO MELHORA MAS A CIRRUGIA É A MELHOR COISA QUE PODE FAZER PELO SEU FILHO NAO TARDEm A FAZER.Boa sorte

    ResponderExcluir
  93. Olá! Meu filho completará 5 anos em fevereiro de 2012. Ele tem 40% de adenoide. Ele tinha 65%, fez um tratamento e baixou para 40. O otorrino e o pediatra dele haviam dito que não precisava operar, que depois dos 6 anos iria reduzir mais. Porém, levei-o novamente ao otorrino (outro médico), pois ele estava com crise de sinusite, e ele me disse que ele não tem sinusite e sim adenoidite. Disse que ele deve operar mesmo com 40%. Pediu alguns exames, inclusive de audiometria (exame que nunca haviam pedido). Fez um exame no consultório e disse que ele tem otite, e tem a audição prejudicada. Ele faz fono, pois como demorou para mastigar tem dificuldade com vários fonemas. Neste ano, ele teve que tomar 4 vezes antibiótico. Ele dorme com a boca aberta, baba, ronca de vez em quando, mas muito pouco. Farei os exames que ele pediu, mas tenho dúvidas quanto à cirurgia. Se espero ou não até os 6 anos. Gostei do médico. É atencioso e prestativo, mas é jovem. Formou-se em 2007 e é especialista em cirurgia buco facial (acho que é isso). Devo pedir mais opiniões. Sou muito medrosa. Tenho medo de anestesia geral. Se não fosse geral, eu não relutaria. Por favor, deem-me um conselho. Um abraço e obrigada.

    ResponderExcluir
  94. minha bebe sempre que deita parece esta engasgada , sufocada e com nariz entupido .. isso é adenoide - pergunto. como saber se é renite alergica ou adenoide

    ResponderExcluir
  95. a adenoide pode passa de um lado para o outro, e depois diminuir e aumenta no mesmo dia??

    ResponderExcluir
  96. Olá Vivian,foi pesquisando sobre cirurgia de adenóide que achei sei blog,parabéns muito legal e construtivo para nós mães.Meu nome é Alcineide,moro em Belo Horizonte,tenho um filho de 03 anos e 06 meses"Gustavo" e hoje fiz um exame de Videonasofaringoscopia,para ver o tamanho da sua adenóide,pois suspeitaram que ela está causando o acumulo de secreção dentro da cavidade da face causando sinusite.Este exame confirmou que sua adenóide está muito grande.A médica que fez o exame,falou para eu levar o resultado do exame na otorrino e que provavelmente terá que fazer a cirurgia.Estou muito preocupada,afinal como é feita a cirurgia de adenoide em uma criança de 03 anos?A anestesia é local ou geral?É simples ou corre algum risco de morte?Tem ponto?A criança respira normalmente?Estou apavorada.Obrigada.Neide

    ResponderExcluir
  97. Oi Neide, é comum sim, fazer a cirurgia de adenóide em crianças de 3 anos. Normalmente é uma cirurgia tranquila, com anestesia geral, mas o procedimento depende do otorrino. No meu filho foi feito por dentro da boca, e não foi preciso retirar pontos. Só passar uma semana comendo comidas líquidas / pastosas e frias. O que sempre recomendo aos pais é que conversem bastante com o médico sobre todas as suas dúvidas, pois cada otorrino segue uma linha e cada criança é um caso. As vezes o que dá certo numa não dá na outra e somente o médico poderá dizer com certeza como irá proceder. Também sempre recomendo que façam a cirurgia com um médico de sua confiança. É muito difícil para os pais verem seus filhos numa maca indo para o centro cirurgico, por isso a confiança no profissional é imoprtante.
    Procure um bom otorrino, em quem vocês confiem e boa sorte.
    Escreva contando como foi.
    Bjs

    Vivian

    ResponderExcluir
  98. Oi John, infelizente não sei responder às suas perguntas, pois não sou médica e sim uma mãe que já passou por esse problema.
    Sugiro a você que marque uma consulta no otorrino e tire todas as suas dúvidas. Sempre recomendo aos pais que perguntem tudo ao médico, mesmo que achem que vão passar vergonha, ou achem suas dúvidas bobas. O médico está lá para explicar o diagnóstico. Se ainda não achou, procure até encontrar um profissional que supere as suas expectativas e transmita confiança.

    Bjs e boa sorte.

    Vivian

    ResponderExcluir
  99. ola vivian meu nome e juliana e tenho uma filha de 5 anos que ira passar pela uma cirurgia de adenoide dia 26 e estou com mto medo,da anestesia geral...mas tdo que eu podia ter feito tratamento,mas em 6meses tomou antibioticos direto.e ja n tem o k faça efeito.entao mesmo com tdo o medo nao me restou alternativas....vivian obg pelo seu blog e mto bom ler os depoimentos das maes....e torco e peço mto a deus p tdo correr bem. pk to sofrendo mto nesta ansiedade ,medo,angustia.....mas mnha vo me dizia sempre que nao cai uma folha da arvore se deus nao kiser....mas peco k tds k lerem peça pela mnha filha...obg e logo do noticias...bjus juliana

    ResponderExcluir
  100. Obrigada Viviane, pelo fato de voce nos tranquilizar com sua historia. Meu filho tem 1 ano e 9 meses, respira pela boca e ronca muito, anda dormindo mal, muitos resfriados, otites, cansei, o otorrino ontem nos disse que ele precisa ser operado, pois a adenoide ta muito grande. Fiquei apavorada, meu bebe ser operado! Fico com medo por causa da anestesia, essas coisas, ele e tao pequeno. Mas marquei a cirurgia pro domingo, nao quero prejudica-lo com meu medo. Como foi a anestesia? o medico e muito bom e me disse que a cirurgia leva uns 10 minutos. Muito Obrigada, que Deus te proteja e a seus filhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Leila, boa sorte na cirurgia. Normalmente é bem tranquilo. Na volta da anestesia a criança pode intercalar momentos manhosos com soninho, o bom é que os médicos costumam deixar as mães ficarem com os filhos no colo na sala de recuperação. É um momento único, a sensação de proteger seu filho com todo seu amor. Fique tranquila, que se Deus quiser dará tudo certo. Bjs e boa sorte

      Excluir
  101. oi meu filho tem 4 anos e descobrir que ele tem adenoide,estou com um puco de medo,mas com as suas respostas me tranquilizei um pouco,a cirurgia é muito cara?,nao tenho plano que cobre. espero sua resposta!

    ResponderExcluir
  102. Vivian,boa tarde!Meu filho terá que realizar a cirurgia de amígdalas e adenoide.Meu grande medo é quanto a anestesia geral,devo realmente me preocupar com isso nesta cirurgia?

    ResponderExcluir
  103. Oi Ricardo, esse também era meu maior medo !!!!!! No meu caso deu tudo certo e para a grande maioria de crianças operadas também dá. Fique tranquilo e tenha fé de que tudo dará certo !!!! Boa sorte e escreva contando como foi. Bjs Vivian

    ResponderExcluir
  104. Oi, me nome é Dayse, e tenho um BB de 3 aninhos que sofre muito com roncos e crises agudas de sinusite, no ano passado, chegou a tomar antibiótico por 6 meses seguidos, e nenhum médico o examinava direito apesar das minhas queixas, esse ano as crises diminuiRAM bastante, mas o sono continua inquieto, e ronca muito. Fiz então, o plano dele novamente para ele voltar a ser atendido pelo pediatra dele que é ótimo, na primeira consulta ele já disse que iria ser preciso operar, o que jos deixou loucos, pq, não imaginava quw estivesse tão grave, e ainda por cima que a anestesia é geral ! Estamos aflitos, mas, sei q o doutor Flávio irá indicar bons profissionais, é pq como tenho uma filha de 11 anos e ela nunca fica doente, parece que sou mãe de primeira viagem, meio perdida. Com o coração apertado. Seu blog ta ajudando muito.

    ResponderExcluir
  105. Oi Dayse,
    Não fique aflita. Cada filho é de um jeito !!!! Que bom né ? Já imaginou dois filhos levados demais ou com os mesmos problemas de saúde? Digo que nós mães viramos professora, médica, enfermeira, psicóloga, empregada; e para cada filho necessidades diferentes !!!!!! A cirurgia é tranquila com um pós operatório chatinho, mas curto. O importante é ter confiança no médico. Garanto que a avalanche de antibióticos irá diminuir após a cirurgia. Boa sorte e escreva contando como foi. Vivian

    ResponderExcluir
  106. Oi Vivian,
    Minha filha, que tem 4 anos, vai operar adenoide e cornetos nasais na semana que vem. Minha preocupação até não é com a anestesia geral, pois ela vai ser operada num hospital com toda infraestrutura para socorro em caso de choque anafilático, que sei ser raríssimo. Minha preocupação é com a escola... Ela terá apresentação (super esperada e planejada durante o ano todo) duas semanas após a cirurgia e precisa ensaiar com a turma... será que em 5 ou 6 dias ela já poderá correr e pular?
    Obrigada pelo seu blog, é muito reconfortante confirmar que tudo vai dar certo!

    ResponderExcluir
  107. Olá,meu filho de 6 anos operou ontem(06-11-2013) de adeno-amigdalectomia e dos cornetos nazais,a cirurgia foi um sucesso,parece que ele nem foi operado,se deixar ele come de tudo,só que a voz dele está estranha,tipo anazalada ou fanho,queria saber se isso é normal.

    ResponderExcluir
  108. Olá, minha filha de 3 anos operou na semana passada no dia 08/11 de adenoide e amigdalas. Ela estava tendo repetidas infecçoes de garganta, respiração somente pela boca, quando o otorrino fez o exame com o vídeo ele me disse que ela estava respirando cerca de 10% no nariz e que a adenoíde estava compromento o ouvido direito dela. Enfim com todos estes problemas não tivemos outra saída senão marcar a cirurgia. Foi uma semana de desespero, eu pensava somente em coisas ruins e ficava a noite toda procurando coisas na internet, até que o dia chegou e acirurgia foi muito rápida, ela saiu do bloco um pouco grogue, vomitou um pouco de sangue que é normal, pois é o sangue do momento da cirurgia que fica parado no estômago. A primeira noite foi punk ela chorou muito com dores e dificuldade de englolir a saliva, com 2 dias ela estava pulando e comendo melhor (a dieta recomendada pelo médico). Foi a melhor coisa que fizemos, ela está ÓTIMA, respirando super bem às vezes acordo e vou verificar se tá tudo bem pois hoje ela está dormindo sem fazer nenhum barulho. Graças a Deus vencemos esta batalha.Aconselho a todos os pais que tem filhos com este problema que procure um médico para fazer os exames e ver se é necessario cirurgia e se sim que façam sem medo.

    ResponderExcluir
  109. Dani,
    Obrigada opr seu post !!!!!!!! Tenho certeza que dará força à outras mães e pais que estão passando por isso !!!!!! Super bj Vivian

    ResponderExcluir
  110. Olá! Meu pequeno tem 1 ano e 8 meses... Antes de completar 01 ano começaram os problemas... Ele tem alergia à proteína do leite de vaca, refluxo e a adenóide aumentada. Passamos por SETE médicos até chegarmos ao santo Dr. Carlos que diagnósticou meu filho corretamente e encaminhou para uma otorrino, que indicou a operação agora entre março/abril. Ele usa Busonid para tentar amenizar os sintomas da adenóide, mas não vi melhoras... ele dorme de boca aberta, ronca e tosse muito durante à noite... além de ter muita secreção no nariz.
    Fiquei esperançosa e ansiosa para que a cirurgia dele ocorra logo, depois de ler seu depoimento, pois estava apreensiva e com medo, apesar de confiar muito nos profionais que atualmente cuidam do meu filho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gisele,
      Espero que a cirurgia do seu filho corra bem e que ele se recupere rápido. Vcs tem todo meu carinho nessa hora. Fique bem !!! Bjs e boa sorte

      Excluir
  111. Boa tarde Vivian,
    A minha filha tem 2 anos e sete meses e vai fazer cirurgia de amidala e adenoide no dia 28/03/2014,depois de 9 meses de tratamento com o otorrino,ela tomou alguns medicamentos que melhoravam por certo tempo e depois voltavam os sintomas.Teve dias que eu dormi sentada ao lado dela, por que eu percebi que ela estava com muita dificuldade para respirar,o nariz dela fica trancado o dia todo precisando ser lavado toda hora.Depois de nove mesês de tratamento o pediatra pediu uma segunda opinião sobre o caso,pois o primeiro otorrino não queria indicar ela para cirurgia,ele falou que ela era muito nova,então eu passei ela com uma otorrino pediatrica, que avaliou o caso e a indicou para a cirurgia.Estou com muito medo do procedimento da anestesia,axo ela muito pequinininha,mas eu tenho que pensar no bem estar dela,o quanto ela sofre com essas crises.Depois de ler alguns depoimentos aqui,aliviou um pouco a minha tensão e nervosismo.Tenho certeza que depois da cirurgia ela vai ter uma qualidade de vida melhor....

    ResponderExcluir